Páginas

quinta-feira, 3 de abril de 2014



 
Se eis o meu fardo, aguento.
Se eis o meu devaneio,
Deixa-me dormitar...
Se eis para te esperar,
Espero-te...
Espero,
Até o evo chegar.

(Geo Feitoza)

Nenhum comentário:

Postar um comentário